Translate

quarta-feira, 1 de abril de 2015

E o Projeto Copa do Mundo 2014...

Copa do Mundo 2014 -  O sonho acabou!





Bom amigos e leitores, nem todos são meus amigos, eu voltei, sei lá porque, inspiração talvez.
Alguns de vocês conheciam o “Projeto 2014”, e devem estar tristes pelo fracasso, e por isso eu estou aqui. Vou colocar um sorriso no seu rosto hoje nem que seja a última coisa que eu faça, eu te devo isso!

Tudo começou no ano de 2007, quando o Brasil venceu a eleição da FIFA para sediar a Copa do Mundo de 2014, amante do futebol e muito malandro, fiz uma jogada um tanto quanto arriscada, e prometi a minha namorada que se a seleção brasileira conquistasse este título, eu me casaria com ela. Sim amigos, foi uma jogada de mestre (como alguns me disseram), pois em qualquer circunstância eu sairia vitorioso, pois mesmo que a Seleção ganhasse o Hexa eu teria no mínimo atingido a marca de 8 anos de namoro, algo raro hoje em dia, sem contar com o tempo de preparo “pré-casamento”.

Essa minha promessa sempre foi revelada por mim e por ela, para amigos, familiares, e todos a nossa volta que questionassem sobre casório, tanto que em todo tipo de reuniões de família, festas, churrascos e etc., sempre havia o tempo para discussão do “Projeto 2014”, algumas pessoas me questionavam se ela concordava com isto, e que era um absurdo e tal, mas não tinha como não saber, visto que ela era parte fundamental do “Projeto”, pensavam que eu falava sobre isso apenas quando ela não estava presente, mas não, sempre fui muito sincero com ela nesse sentido, nunca tive vontade de casar e fiz a promessa na expectativa de ganhar tempo realmente, até bem recentemente nós conversamos sobre como esse tempo passou rápido, e o que naquela ocasião parecia tão distante, já batia a porta.

O final, todos sabem...

Não vou ficar aqui destrinchando cada passo da caminhada da amarelinha e muito menos o lamentável fim, todos devem lembrar. Mas tem algumas coisas que merecem estar aqui, como por exemplo a euforia da namorada, poucas vezes vi qualquer mulher torcer com tanto fervor e ânimo por qualquer coisa, com tanta paixão e nervosismo, confesso que por vezes me pegava olhando pra ela e pensando “pô, essa mulher me ama mesmo, e eu enrolando a coitada... que vacilo...”, mas no instante seguinte eu recobrava a sanidade.

E não torci contra em momento algum, apesar de ter inclusive comprado uma camiseta da Alemanha antes da Copa, pois era a melhor e favorita na minha opinião, acreditei e sofri com o Brasil até o fim. Pena que a alegria e excitação da minha namorada e dos outros 200 milhões de nós (exceto aquela ½ dúzia de manifestantes que batia plantão na porta dos estádios), se transformou em lágrimas e decepção.

Em mais um lapso, na tentativa de conter os soluços e lágrimas, quase me ajoelho e faço o pedido ali mesmo, pelo menos a minha família iria ficar feliz naquela hora, e até o churrasco já estava rolando. Agradeço a mim mesmo por ter prometido não beber em 2014 - sim, a EUzinho mesmo, não fiz a promessa para nenhum santo, eu mando na minha vida, não me julgue, foda-se você e suas crenças - porque eu tenho certeza absoluta que se eu tivesse tomado 2 cervejas sequer, eu teria sucumbido no segundo soluço misturado lágrimas e catarro.

Mulher chorando é esquisito, dá uma espécie de desespero em mim, bagunça a ordem do meu coração duro, não sei se choro também, se tento ajudar (mas é impossível entender a fala de uma mulher chorando, talvez só com outra na mesma condição, mas quem traduziria as duas?), se dou risada ou se saio correndo e gritando, agora imagina bêbado se eu não teria feito mer..., ops, uma coisa muito sensata e lógica que eu já deveria ter feito há tempos. Pude me conter.

E no caso de derrota? Quando você vai parar de enrolar a menina?

Pergunta que sempre acompanhava minha dissertação sobre o “Projeto”, a resposta era simples: “Em 2016, se o Brasil ganhar as Olimpíadas.”. Nesse momento era onde começava a brincadeira, sim, os Jogos Olímpicos do Rio foram citados como próximo passo, a galera endoidava quando eu mencionava tal possibilidade, visto que a torcida pelo casamento crescia a cada dia, mais e mais pessoas se juntavam a causa da minha então namorada, e alguns que nem torciam por ela, mas queriam me ver pelas costas ou casado como eles.

Engraçado não é? As pessoas tomam suas decisões de foderem suas vidas, e depois é como se tivessem definido como objetivo final arrastar o maior número possível de coitados para o mesmo buraco. Casamento não dá certo, sempre falei isso, sempre falarei.  Mas por imposição da sociedade http://machovestido.blogspot.com.br/2012/05/pressao-pra-casar-e-para-qualquer-um.html é meio que um fim inevitável, principalmente depois de mais 9 anos (espero conseguir mais alguns, kekeke), de brigas, romance, cumplicidade, brigas, amizade, respeito, brigas, amor, carinho, paixão, sexo, alegrias compartilhadas, lugares descobertos, pessoas conhecidas, cobertas divididas, conquistas, experiências, perdas, sonhos...

Ainda não acredito na instituição “casamento”, mas já estou muito mais inclinado a aceitar o meu “fim”, não pra já, calma aí porra. Mas em um futuro já não tão distante...

Tenho medo do que o futuro nos reserva, óbvio, mas esse futuro será com ela, não há como não ser. Môzinho S2.

Rússia 2018, aí vou eu!



Mas já estamos em 2015... Hummm

Texto propositalmente desatualizado, para não revelar SPOILERS do próximo passo.
OK, OK... – Você ai que não sabe o que é SPOILER (tudo bem, já disse, estou aqui para ensinar), clica ali vai: https://www.google.com/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&es_th=1&ie=UTF-8#q=spoiler&es_th=1


Não sei se está bom hein, não reclamem, tava quase todo escrito desde 08/2014, deem uma chance que eu volto as boas.

Azar o meu se estou enferrujado, critiquem ai. Não que eu vá levar em consideração também, mas...

Abraços e até já,

Gelano.

sábado, 6 de outubro de 2012

Nossas mulheres não aceitam que tenhamos outras “paixões”.


Não entendo porque as mulheres odeiam tanto as nossas paixões, não consegui identificar ainda se é ciúmes ou apenas raiva por essa coisa ter tanta atenção de nossa parte, ou, indo um pouco além, mas nem tanto, que o fato de nos empolgarmos e nos divertimos com algo que não seja elas as deixem fora do sério. Já devo ter dito por aqui, que um dos problemas das mulheres é não querer que sejamos felizes se a fonte dessa felicidade não for elas, se não falei, falarei em breve porque esse é um tópico que merece um belo post. Mas então, nesse caso tenho dúvidas se essa teoria se enquadra.

O desdém delas é tão grande que parece existir somente pra nos atingir, todo homem tem seus hobbies e prazeres oriundos das mais diversas fontes, coisas que nos tomam horas e tem nosso total foco, que nos fazem sorrir, e que nos alegram em pequenos momentos.



Games, esportes, cinema, séries, livros e quadrinhos, a cervejinha do fim de semana, o poker e o carteado em geral, modelismo, colecionismo e etc., cada um tem as suas preferências, eu, por exemplo, sou apaixonado por cinema, séries, games, esportes e cerveja, minha namorada fica com uma sincera raiva quando estou assistindo algum esporte e tomando uma “loira gelada”, mesmo quando ela nem está por perto, explico, se eu estou na minha casa e falo que vou tomar uma gelada enquanto vejo NFL, ela já se sente ofendida, se ela chega à minha casa e estou vendo um filme, “a coisinha” (oi Mô te amo) já fala que é uma merda, muitas vezes quando praticamente forçada ela assiste, no final acaba gostando, ou seja, só era bosta porque eu estava me divertindo sem ela, se chamo os amigos pra jogar um FIFA 12 ou Guitar Hero, é coisa de criança, se quero ver South Park é porque tenho sérios distúrbios mentais, nisso eu até concordo um pouco, ô desenho de retardado viu, mas eu gosto porra.

Enquanto elas estão vendo seus reality shows ou novelas, nós ficamos quietos e procuramos algo pra nos distrair, mas vá tentar ver um jogo da Premier League com sua amada ao lado, ou mesmo do Brasileirão, a mulher não vai te dar paz e de 30 em 30 segundos falar pra você trocar de canal, no cinema só querem ver os filminhos que elas escolhem, na TV além dos realitys, só programas sobre comida, moda e fofoca, vai gostar de cuidar da vida alheia assim no inferno, e se quando está passando eliminação no BBB tentamos qualquer coisa, sexualmente falando, somos rechaçados como leprosos.

Minha maior critica não é ao fato da minha namorada reclamar quando está ao meu lado e eu não consigo nem piscar porque estou vendo a final da NBA e Lebron James está possuído em quadra, ou uma final de Grand Slan eletrizante entre Federer e Djokovic, porque mesmo que ela esteja fazendo só pra me incomodar, tem seu tanto de razão, mas me refiro sim a todas as tantas vezes que só de saber que fiz algo que gostei ou me diverti, ela se sentiu traída e chateada por eu estar contente, a quando por algum motivo, o que eu iria fazer não saiu como planejado, ela comemora e fala um “bem feito” sincero vindo do fundo da alma, como se não quisesse me ver feliz. Nós homens, pelo menos a maioria dos que conheço, fica feliz se a mulher vai visitar uma amiga (não aquela filha da puta que te odeia), vai sair pra fazer compras, que certamente é uma das maiores fontes de prazer delas, ficamos felizes em acompanhá-las no cinema pra ver A Casa do Lago ou Sex And The City, não entendo por que rivalizar com o parceiro, estamos juntos. Tenho um amigo que se for a Final da Copa do Mundo e a mulher dele não quiser ver, e preferir colocar um episódio de uma série de mulherzinha, ele abaixa a cabeça e atende, está errado.  

Compartilhar dessas paixões com a esposa/namorada é muito bacana, eu e a minha pequena gostamos de assistir filmes, quando ela não se recusa a ver por causa do nome ou do gênero é claro, nos divertimos juntos, mas se vejo sozinho, é sempre uma bosta pra ela.



Se pudéssemos aproveitaríamos todo o tempo que temos junto com nossas amadas pra abraçar, beijar e pra transar, quem namora é claro, mas nem isso elas querem fazer o tempo todo, e estão sempre reclamando que só pensamos nisso. Se todas as outras coisas que nos distraem as incomodam tanto, por não ser diretamente ligadas a elas, porque sexo que sem elas não existe, não aproveitam? No sexo a atenção é total delas.

Enfim, nossas mulheres odeiam tudo na nossa vida que não as inclua, principalmente aquelas coisas que gostamos tanto e nos toma tempo e atenção, elas só não pedem pra escolhermos entre elas e nossos hobbies porque têm medo da resposta. A minha eu sei que tem!

Caras, agora me dêem um momento a sós com as garotas, por favor.

Meninas se disserem que foi eu quem disse isso eu nego :)
Quando estamos com os amigos, seja bebendo, jogando futebol, videogame ou na praia (hehehe), o principal assunto é vocês, aquela história de que homem só fala de futebol e mulher, não é lenda, claro que falamos sobre diversos outros assuntos, mas as mulheres povoam 95% das nossas conversas, e mesmo que seja difícil pra vocês acreditarem, as conversas são em sua maioria sobre as nossas mulheres, tá certo que tem cara que tem mais de uma, mas é sobre você que eu falo meu amor, sobre como anda o relacionamento, sobre coisas boas que fizemos juntos, sobre as brigas, sobre as nossas mancadas com vocês, sobre as perspectivas futuras, e etc. 

O único assunto relacionado a nossa mulher que não entra tanto em voga nas conversas com amigos, é sobre a vida intima com a amada, existe meio que um pacto entre os machos de não revelar detalhes sobre o sexo com a parceira, claro que alguns comentários sempre existem, mas mantendo o respeito. Sexo só entra em pauta, quando não se trata da nossa mulher, ai o assuntos flui que é uma beleza.

O assunto 2014 nunca falta em nenhuma conversa. (os bons entenderão)

Resumindo menina, deixe seu homem ser feliz, se a sua distração é ir ao salão e ficar cuidando da vida alheia, é ver BBB e Fazenda, ver a novela e ficar imaginando se seu marido é um Cadinho da vida, a nossa é ver um futebol, NFL, tomar um breja, relaxar com os amigos e conversar sobre as dificuldades da vida, lol. Mais uma dica secreta, a maioria dos caras que traem são os mais quietinhos, aqueles acima de qualquer suspeita.

Falou galera, até mais. Não esqueçam de comentar. Eu tardo, mas não falho, JAMAIS!!!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Por que toda mulher adora brigar com o parceiro?


Ao longo de todos esses anos de experiência desenvolvi uma teoria, refletindo sobre todas as brigas que tive com minha namorada, e também das que meus amigos contaram, que cerca de 90% delas têm o estopim aceso pela mulher, não quer dizer que elas são as causadoras de todas, não é isso, o que acontece é que mesmo naqueles casos que uma simples conversa resolve, elas preferem deixar a histeria tomar conta, gritam, xingam e às vezes querem e até jogam tudo pro alto. Cheguei a algumas conclusões sobre o prazer que nossas fêmeas têm de nos fazer passar raiva, e neste texto vou dissertar um pouco pra vocês, meus amigos, sobre as razões e atitudes delas, e o principal, como evitar (ou não), um ataque de nervos da sua parceira.



Um ponto importante é verificar as motivações delas, quase nunca é algo que realmente vale a pena brigar, mas vamos lá, somos sempre os culpados, mesmo que não sejamos culpados de nada, explico, a mulher causa por alguma coisa que você fez ou aconteceu com você, mesmo que a ação não tenha partido de você, se aquela gostosa da padaria te dá um sorrisinho maroto quando você vai comprar pão, a culpa é sua que deu bola, se você não gosta que ela use roupas curtas, a culpa é sua que é retrógrado, se você bebeu demais e perdeu a hora, a culpa é sua que é alcoólatra (ops, ai é sua mesmo), mas enfim, somos sempre os culpados, segundo nossas mulheres é claro.

Historinha minha:

"Minha namorada mesmo, já brigou comigo porque fui pra casa dela de mochila, explico, normalmente eu ia trabalhar sem mochila e depois ia direto pra casa dela, nesse dia como havíamos combinado de fazer algo, eu fui com a mochila pra levar uma troca de roupa, sabonete, toalha e etc., para ficar com ela limpinho e cheirosinho. Quando cheguei, ela foi abrir o portão pra mim e quando me viu já fechou a cara, a primeira coisa que me perguntou “Porque você está de mochila?”, eu não entendi e ri, falei que por nada demais, ai ela achou estranho e perguntou novamente, expliquei o porque, ela continuou com a cara fechada e me tratando mal, eu tentava falar com a maldita e levava coice, me cansei, levantei e fui embora.
A mequetrefe ficou um mês sem falar comigo, e como eu tenho culhões, após algumas ligações não atendidas ou mal atendidas eu a esperei se decidir, depois de todo esse tempo ainda tentou jogar a culpa em mim, e me questionou se eu havia esquecido que tinha namorada, quase a larguei por ficar arrumando tanta confusão sem necessidade, mas como a amo eu deixei pra lá."

Chegando a uma conclusão não óbvia, nossas mulheres brigam porque sentem a necessidade de dar uma sacudida no relacionamento, a minha pelo menos não pode ver que estamos bem por muito tempo, quando ela percebe que a paz está reinando, conclui que é hora de ter um sonho em que a traio, sim minha namorada briga comigo se sonhar (literalmente) que estou pulando a cerca, ler um SMS inofensivo no meu celular, mas que na cabeça dela é uma declaração velada de traição, ou qualquer coisa mínima que ela consiga transformar numa desavença. Em geral elas brigam tanto porque nos amam, e querem nos tornar algo/alguém que não somos, na cabeça delas se está tudo bem é porque tem alguma coisa errada, vai entender...

Nós homens sempre evitamos brigar, se tem algum problema conversamos pra tentar resolver e depois deixamos quieto, não gostamos de ficar com rixa com nossas amadas, queremos sempre ficar bem e felizes, até porque é só por isso que estamos com elas, ninguém quer ficar dormindo com o inimigo, e viver em guerra é uma bosta.




Quando a minha mina está possuída e obstinada a falar, xingar e caçar assunto, eu simplesmente fico quieto, evitar o embate na hora da raiva é a melhor opção, mesmo que as mulheres não tenham travas na língua, e falem tudo que vem a mente, desde ofensas a humilhações, nós não nos magoamos tão fácil quanto elas, sentimos sim, não somos de pedra, mas assimilamos de maneira muito mais simples o fato das palavras terem sido proferidas pelo capeta, e não pela doce criatura que amamos. Ao falarmos as mesmas coisas que elas na hora da raiva, as mulheres ficam profundamente magoadas e nunca esquecem, e isso nunca é bom para o relacionamento, por isso o melhor é ficar calado e esperar o demônio desincorporar. Evitando as discussões enfurecidas, nos abstemos de perder a paciência com a parceira, de falarmos o que não gostaríamos e até de fazer besteira, deixa a mulher falar o que quiser, e depois vai pro bar tomar uma com os amigos e relaxar, com certeza isso também vai deixa-la com raiva, mas é melhor que a outra opção, um dia ela volta a si, até porque o “capiroto” tem outros compromissos.

Tem um período no mês que todas as mulheres ficam totalmente inúteis, não te tratam bem, não querem trepar, não cheiram bem, e não servem pra absolutamente nada, além é claro, de encher o saco. Pra quem ainda não sabe lidar com isso, é a mesma dica de antes, ignorem, não é fácil eu sei, mas é o único jeito, essa fase não vai deixar de existir só porque você odeia, pelo menos até a mulher chegar no final dos 40 e inicio dos 50 anos você vai ter que conviver com isso, a não ser que você seja milionário, não se apegue a ninguém, e viva até morrer cercado por belas modelos de 20 anos, e ai enquanto uma estiver com o “Francisco”, você passa seu tempo com outra. Hugh Hefner, você é meu ídolo!

As mulheres são realmente más quando querem, mas fique atento, pois pra tudo tem limite, se sua mulher for uma bruxa má, perversa e com tendências psicóticas, pule fora imediatamente, ninguém aqui quer que você acabe em pedaços numa mala.

E mulheres, dêem um desconto aos seus parceiros, nós somos seres imperfeitos, mas não quer dizer que não amamos vocês, curtam os momentos bons como se fossem os últimos, aprendam a conversar mais, problema não se resolve com ataque de pelanca e ofensas, e sim com diálogo e cumplicidade. E lembrem-se estamos com vocês pra sermos felizes, se fosse o contrario, ficaríamos sós.

Seguir por Email