Translate

sábado, 6 de outubro de 2012

Nossas mulheres não aceitam que tenhamos outras “paixões”.


Não entendo porque as mulheres odeiam tanto as nossas paixões, não consegui identificar ainda se é ciúmes ou apenas raiva por essa coisa ter tanta atenção de nossa parte, ou, indo um pouco além, mas nem tanto, que o fato de nos empolgarmos e nos divertimos com algo que não seja elas as deixem fora do sério. Já devo ter dito por aqui, que um dos problemas das mulheres é não querer que sejamos felizes se a fonte dessa felicidade não for elas, se não falei, falarei em breve porque esse é um tópico que merece um belo post. Mas então, nesse caso tenho dúvidas se essa teoria se enquadra.

O desdém delas é tão grande que parece existir somente pra nos atingir, todo homem tem seus hobbies e prazeres oriundos das mais diversas fontes, coisas que nos tomam horas e tem nosso total foco, que nos fazem sorrir, e que nos alegram em pequenos momentos.



Games, esportes, cinema, séries, livros e quadrinhos, a cervejinha do fim de semana, o poker e o carteado em geral, modelismo, colecionismo e etc., cada um tem as suas preferências, eu, por exemplo, sou apaixonado por cinema, séries, games, esportes e cerveja, minha namorada fica com uma sincera raiva quando estou assistindo algum esporte e tomando uma “loira gelada”, mesmo quando ela nem está por perto, explico, se eu estou na minha casa e falo que vou tomar uma gelada enquanto vejo NFL, ela já se sente ofendida, se ela chega à minha casa e estou vendo um filme, “a coisinha” (oi Mô te amo) já fala que é uma merda, muitas vezes quando praticamente forçada ela assiste, no final acaba gostando, ou seja, só era bosta porque eu estava me divertindo sem ela, se chamo os amigos pra jogar um FIFA 12 ou Guitar Hero, é coisa de criança, se quero ver South Park é porque tenho sérios distúrbios mentais, nisso eu até concordo um pouco, ô desenho de retardado viu, mas eu gosto porra.

Enquanto elas estão vendo seus reality shows ou novelas, nós ficamos quietos e procuramos algo pra nos distrair, mas vá tentar ver um jogo da Premier League com sua amada ao lado, ou mesmo do Brasileirão, a mulher não vai te dar paz e de 30 em 30 segundos falar pra você trocar de canal, no cinema só querem ver os filminhos que elas escolhem, na TV além dos realitys, só programas sobre comida, moda e fofoca, vai gostar de cuidar da vida alheia assim no inferno, e se quando está passando eliminação no BBB tentamos qualquer coisa, sexualmente falando, somos rechaçados como leprosos.

Minha maior critica não é ao fato da minha namorada reclamar quando está ao meu lado e eu não consigo nem piscar porque estou vendo a final da NBA e Lebron James está possuído em quadra, ou uma final de Grand Slan eletrizante entre Federer e Djokovic, porque mesmo que ela esteja fazendo só pra me incomodar, tem seu tanto de razão, mas me refiro sim a todas as tantas vezes que só de saber que fiz algo que gostei ou me diverti, ela se sentiu traída e chateada por eu estar contente, a quando por algum motivo, o que eu iria fazer não saiu como planejado, ela comemora e fala um “bem feito” sincero vindo do fundo da alma, como se não quisesse me ver feliz. Nós homens, pelo menos a maioria dos que conheço, fica feliz se a mulher vai visitar uma amiga (não aquela filha da puta que te odeia), vai sair pra fazer compras, que certamente é uma das maiores fontes de prazer delas, ficamos felizes em acompanhá-las no cinema pra ver A Casa do Lago ou Sex And The City, não entendo por que rivalizar com o parceiro, estamos juntos. Tenho um amigo que se for a Final da Copa do Mundo e a mulher dele não quiser ver, e preferir colocar um episódio de uma série de mulherzinha, ele abaixa a cabeça e atende, está errado.  

Compartilhar dessas paixões com a esposa/namorada é muito bacana, eu e a minha pequena gostamos de assistir filmes, quando ela não se recusa a ver por causa do nome ou do gênero é claro, nos divertimos juntos, mas se vejo sozinho, é sempre uma bosta pra ela.



Se pudéssemos aproveitaríamos todo o tempo que temos junto com nossas amadas pra abraçar, beijar e pra transar, quem namora é claro, mas nem isso elas querem fazer o tempo todo, e estão sempre reclamando que só pensamos nisso. Se todas as outras coisas que nos distraem as incomodam tanto, por não ser diretamente ligadas a elas, porque sexo que sem elas não existe, não aproveitam? No sexo a atenção é total delas.

Enfim, nossas mulheres odeiam tudo na nossa vida que não as inclua, principalmente aquelas coisas que gostamos tanto e nos toma tempo e atenção, elas só não pedem pra escolhermos entre elas e nossos hobbies porque têm medo da resposta. A minha eu sei que tem!

Caras, agora me dêem um momento a sós com as garotas, por favor.

Meninas se disserem que foi eu quem disse isso eu nego :)
Quando estamos com os amigos, seja bebendo, jogando futebol, videogame ou na praia (hehehe), o principal assunto é vocês, aquela história de que homem só fala de futebol e mulher, não é lenda, claro que falamos sobre diversos outros assuntos, mas as mulheres povoam 95% das nossas conversas, e mesmo que seja difícil pra vocês acreditarem, as conversas são em sua maioria sobre as nossas mulheres, tá certo que tem cara que tem mais de uma, mas é sobre você que eu falo meu amor, sobre como anda o relacionamento, sobre coisas boas que fizemos juntos, sobre as brigas, sobre as nossas mancadas com vocês, sobre as perspectivas futuras, e etc. 

O único assunto relacionado a nossa mulher que não entra tanto em voga nas conversas com amigos, é sobre a vida intima com a amada, existe meio que um pacto entre os machos de não revelar detalhes sobre o sexo com a parceira, claro que alguns comentários sempre existem, mas mantendo o respeito. Sexo só entra em pauta, quando não se trata da nossa mulher, ai o assuntos flui que é uma beleza.

O assunto 2014 nunca falta em nenhuma conversa. (os bons entenderão)

Resumindo menina, deixe seu homem ser feliz, se a sua distração é ir ao salão e ficar cuidando da vida alheia, é ver BBB e Fazenda, ver a novela e ficar imaginando se seu marido é um Cadinho da vida, a nossa é ver um futebol, NFL, tomar um breja, relaxar com os amigos e conversar sobre as dificuldades da vida, lol. Mais uma dica secreta, a maioria dos caras que traem são os mais quietinhos, aqueles acima de qualquer suspeita.

Falou galera, até mais. Não esqueçam de comentar. Eu tardo, mas não falho, JAMAIS!!!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Por que toda mulher adora brigar com o parceiro?


Ao longo de todos esses anos de experiência desenvolvi uma teoria, refletindo sobre todas as brigas que tive com minha namorada, e também das que meus amigos contaram, que cerca de 90% delas têm o estopim aceso pela mulher, não quer dizer que elas são as causadoras de todas, não é isso, o que acontece é que mesmo naqueles casos que uma simples conversa resolve, elas preferem deixar a histeria tomar conta, gritam, xingam e às vezes querem e até jogam tudo pro alto. Cheguei a algumas conclusões sobre o prazer que nossas fêmeas têm de nos fazer passar raiva, e neste texto vou dissertar um pouco pra vocês, meus amigos, sobre as razões e atitudes delas, e o principal, como evitar (ou não), um ataque de nervos da sua parceira.



Um ponto importante é verificar as motivações delas, quase nunca é algo que realmente vale a pena brigar, mas vamos lá, somos sempre os culpados, mesmo que não sejamos culpados de nada, explico, a mulher causa por alguma coisa que você fez ou aconteceu com você, mesmo que a ação não tenha partido de você, se aquela gostosa da padaria te dá um sorrisinho maroto quando você vai comprar pão, a culpa é sua que deu bola, se você não gosta que ela use roupas curtas, a culpa é sua que é retrógrado, se você bebeu demais e perdeu a hora, a culpa é sua que é alcoólatra (ops, ai é sua mesmo), mas enfim, somos sempre os culpados, segundo nossas mulheres é claro.

Historinha minha:

"Minha namorada mesmo, já brigou comigo porque fui pra casa dela de mochila, explico, normalmente eu ia trabalhar sem mochila e depois ia direto pra casa dela, nesse dia como havíamos combinado de fazer algo, eu fui com a mochila pra levar uma troca de roupa, sabonete, toalha e etc., para ficar com ela limpinho e cheirosinho. Quando cheguei, ela foi abrir o portão pra mim e quando me viu já fechou a cara, a primeira coisa que me perguntou “Porque você está de mochila?”, eu não entendi e ri, falei que por nada demais, ai ela achou estranho e perguntou novamente, expliquei o porque, ela continuou com a cara fechada e me tratando mal, eu tentava falar com a maldita e levava coice, me cansei, levantei e fui embora.
A mequetrefe ficou um mês sem falar comigo, e como eu tenho culhões, após algumas ligações não atendidas ou mal atendidas eu a esperei se decidir, depois de todo esse tempo ainda tentou jogar a culpa em mim, e me questionou se eu havia esquecido que tinha namorada, quase a larguei por ficar arrumando tanta confusão sem necessidade, mas como a amo eu deixei pra lá."

Chegando a uma conclusão não óbvia, nossas mulheres brigam porque sentem a necessidade de dar uma sacudida no relacionamento, a minha pelo menos não pode ver que estamos bem por muito tempo, quando ela percebe que a paz está reinando, conclui que é hora de ter um sonho em que a traio, sim minha namorada briga comigo se sonhar (literalmente) que estou pulando a cerca, ler um SMS inofensivo no meu celular, mas que na cabeça dela é uma declaração velada de traição, ou qualquer coisa mínima que ela consiga transformar numa desavença. Em geral elas brigam tanto porque nos amam, e querem nos tornar algo/alguém que não somos, na cabeça delas se está tudo bem é porque tem alguma coisa errada, vai entender...

Nós homens sempre evitamos brigar, se tem algum problema conversamos pra tentar resolver e depois deixamos quieto, não gostamos de ficar com rixa com nossas amadas, queremos sempre ficar bem e felizes, até porque é só por isso que estamos com elas, ninguém quer ficar dormindo com o inimigo, e viver em guerra é uma bosta.




Quando a minha mina está possuída e obstinada a falar, xingar e caçar assunto, eu simplesmente fico quieto, evitar o embate na hora da raiva é a melhor opção, mesmo que as mulheres não tenham travas na língua, e falem tudo que vem a mente, desde ofensas a humilhações, nós não nos magoamos tão fácil quanto elas, sentimos sim, não somos de pedra, mas assimilamos de maneira muito mais simples o fato das palavras terem sido proferidas pelo capeta, e não pela doce criatura que amamos. Ao falarmos as mesmas coisas que elas na hora da raiva, as mulheres ficam profundamente magoadas e nunca esquecem, e isso nunca é bom para o relacionamento, por isso o melhor é ficar calado e esperar o demônio desincorporar. Evitando as discussões enfurecidas, nos abstemos de perder a paciência com a parceira, de falarmos o que não gostaríamos e até de fazer besteira, deixa a mulher falar o que quiser, e depois vai pro bar tomar uma com os amigos e relaxar, com certeza isso também vai deixa-la com raiva, mas é melhor que a outra opção, um dia ela volta a si, até porque o “capiroto” tem outros compromissos.

Tem um período no mês que todas as mulheres ficam totalmente inúteis, não te tratam bem, não querem trepar, não cheiram bem, e não servem pra absolutamente nada, além é claro, de encher o saco. Pra quem ainda não sabe lidar com isso, é a mesma dica de antes, ignorem, não é fácil eu sei, mas é o único jeito, essa fase não vai deixar de existir só porque você odeia, pelo menos até a mulher chegar no final dos 40 e inicio dos 50 anos você vai ter que conviver com isso, a não ser que você seja milionário, não se apegue a ninguém, e viva até morrer cercado por belas modelos de 20 anos, e ai enquanto uma estiver com o “Francisco”, você passa seu tempo com outra. Hugh Hefner, você é meu ídolo!

As mulheres são realmente más quando querem, mas fique atento, pois pra tudo tem limite, se sua mulher for uma bruxa má, perversa e com tendências psicóticas, pule fora imediatamente, ninguém aqui quer que você acabe em pedaços numa mala.

E mulheres, dêem um desconto aos seus parceiros, nós somos seres imperfeitos, mas não quer dizer que não amamos vocês, curtam os momentos bons como se fossem os últimos, aprendam a conversar mais, problema não se resolve com ataque de pelanca e ofensas, e sim com diálogo e cumplicidade. E lembrem-se estamos com vocês pra sermos felizes, se fosse o contrario, ficaríamos sós.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

A pressão pra casar é para qualquer um?


Já aviso de antemão que este é um MEGAPOST, mas vale a pena a leitura, eu garanto que você vai gostar, caso não goste deixe um comentário ai embaixo com seus dados bancários que eu te recompenso pelo seu tempo (ou não).



A maior pressão em cima de um homem no limiar da idade adulta (22 – 30 anos), é para casar e constituir família, justo quando o cara conseguiu conquistar alguma independência financeira, educacional, dos pais, e até mesmo psicológica, a sociedade quer nada menos que tomar tudo numa paulada só, tudo, não esqueçam, tudo. É amigos vamos falar sobre CASAMENTO, tive um calafrio só de escrever (quem me conhece sabe que é verdade), e em como isso afeta nossas vidas desde o primeiro momento em que esta palavra é pronunciada em um relacionamento, sobre como após 6 anos ainda não sucumbi (dicas), sobre os males e os benefícios também (se eu conseguir pensar em algum é claro), de onde vem mais pressão e como suporta-la de maneira eficiente.

Toda mulher quer casar, fato. Por mais que ela seja do tipo “moderninha”, que diga em alto e bom som, que não sonha em casar e quer mais é ficar solteira, curtir  a vida e tal, não acredite, mulheres falam muito e por vezes saem coisas desse tipo, que na primeira oportunidade são desmentidas. Toda mulher quer casar, fato. Nunca se iluda! Portanto amigo se você tem uma namorada, ou está pensando em ter, é claro que está não é meninão, já dissertei um pouco aqui (link porque ficar solteiro pt. 1) sobre isso, e em breve virá a pt. 2, então se prepare para o fim, quando Lua se apagará (os bons entenderão), e será exterminada toda forma de alegria e diversão, quando seus bolsos se esvaziarão, quando um esboço de felicidade terá que ser mantido em sigilo, quando a sua TV não sintonizará mais eventos esportivos e nem pornôs, quando toda forma de amizade se for, quando o único passeio disponível será a casa da sogra, e não estou falando sobre o fim do mundo amigos, e sim daquela palavra de 9 letras que me poupo de repetir aqui, deixando o drama de lado, é o famoso “perdeu playboy”, não há mais o que explicar, apenas ressalto, toda mulher quer casar, fato.

As pressões para esta que em minha humilde opinião é uma instituição falida, não somente a boda em si, mas a família como um todo, estes conceitos são antigos e ultrapassados, vem de uma época onde as pessoas tinham mais respeito, de um tempo onde cada um tinha um papel na sociedade, quando as coisas pareciam estar mais nos eixos em todos os sentidos, não vivi nesse tempo, mas gostaria. Não me estenderei nessa polêmica, apenas entendo que se tanta coisa mudou ao longo da história, e as pessoas em geral estão satisfeitas com essas mudanças, porque manter esses conceitos petrificados, um casamento em TEORIA é hoje exatamente a mesma coisa que era nos anos 20, só que porra não vivemos mais nos anos 20, as mulheres mudaram, os homens mudaram, os homossexuais mudaram, as crianças mudaram, até os velhos mudaram, os padres mudaram, as leis mudaram (um pouco), até os politic... (esses não), tudo hoje é diferente em tantos níveis que nem dá pra explicar, e por isso, em geral casar não dá certo. Nunca casei, mas conheci e conheço um sem numero de pessoas que tiveram essa experiência, e posso afirmar que de todos os casórios que tenho conhecimento, apenas 01 (um), isso mesmo 01 (um), posso dizer que deu certo, isso incluindo amigos, familiares, colegas, vizinhos, e amigos de amigos. Não digo que 2 pessoas que se gostam não devam ficar/morar juntos, ou mesmo que não devam ser fiéis aos parceiros (eu sou fiel sem casar, oi mô), ou se ajudarem nas necessidades cotidianas, que não devam partilhar das alegrias e tristezas da vida para sempre, mas sim que isso não deve ser imposto por convenções que já não deveriam mais vigorar, nós vivemos em outro tempo e nossos filhos viverão em outro, se pior eu não sei, mas certamente com conceitos diferentes. Então respeitem o passado, olhem para o futuro e vivam no presente e de acordo com ele.

Essa pressão supracitada normalmente se manifesta de algumas formas que conheço: matrimônio de amigas, conselho de mãe, imposição de pai, imposição de filho (hehe), vontade de independência, sonho de princesa, vontade de brincar de casinha e etc. Uma mulher pode se expressar de várias formas, a depender da fase do relacionamento, eu por exemplo convivo com a combinação: matrimônio de amigas + conselho de mãe + vontade de brincar de casinha, e morro de medo da imposição de filho. Vou explicar cada um dos que conheço e dar umas dicas de como diminuir a pressão causada.

Matrimônio de amigas: é quando todas as amigas da mulher começam a se arrumar, e isso acontece para todas meio que na mesma época, pois a faixa etária é a mesma. Só que a maioria não tem estrutura, nem digo só financeira, mas psicologicamente também, casar não é só ter dinheiro e querer, a vida a dois não é fácil. O que diminui a sua pressão é o fato de muitos desses casórios não completar sequer um ano, ai você diz: “Tá vendo no que dá casar antes da hora? Precisamos esperar chegar nosso tempo, sem apressar as coisas”.

Conselho de mãe: toda mãe quer ver sua filha casada, seja pra não ficar encalhada, ou mesmo só pra falar para as amigas do matrimônio, por inveja da filha da vizinha, e se o enlace dela foi/é uma bosta, ela precisa que a filha passe pela experiência porque a vida é assim, ou ainda tem aquelas que precisam ter alguém pra chamar de genro. Esse não é difícil, se você é aquele tipo de cara que dá muita confiança pra sua sogra, brinque sempre quando o assunto surgir, nunca aja como se repudiasse plenamente a idéia, de um belo beijo na amada e diga que vai chegar a hora certa. Funciona com a sogra junto, ou só com a filha.

Imposição de pai: uma das coisas mais retrógradas é quando o pai acha que tem que decidir a hora da filha casar, ou porque o namoro ta durando muito e o velho da desconfiado das suas intenções, ou porque ele sabe que a filha vai pastar com você e decide antecipar o sofrimento. Esse é fácil, nem precisa esquentar com o velho, use a tática da sogra (que será o carro chefe da estratégia), e basta convencer a filha, os pais sempre fazem as vontades das suas meninas, e nesse caso não é diferente.

Imposição de filho: ai sujou irmão, não tem pra onde correr, casando ou não você já vai ter que aguentar aquela mulher o resto da vida, mas ainda poderá ter um pouco de vida se continuar solteiro (não me apedrejem), não tô dizendo pra deixar a nega com quem tá a 5/6 anos só porque ela emprenhou, ou melhor, você acertou a veia, e sim naqueles casos típicos de golpe da barriga ou sexo casual, sua obrigação será com o rebento e não com a bruaca. Mais um risco de apedrejamento, não é crime sugerir um aborto, se não colar, pode até largar a baranga, mas nunca se esqueça do moleque, pois a lei está de olho, e a cana é certa.

Vontade de independência: esse é o caso de muitas mulheres, que tem pais rígidos, ou não tem emprego, e não decidem nada em suas próprias vidas, nem mesmo a marca de absorvente, parece estranho falar disso hoje em dia, mas acontece muito, acreditem. E essas mulheres assim que arrumam um homem, já querem logo laçar, e não pensem que meu foco está só na parte financeira, mas está na sensação de liberdade como um todo, pois no casório ela terá voz ativa, nem que seja pra decidir qual vai ser o almoço, mas pra quem nunca teve nem isso, já é um começo. Não que essa mulher não goste do parceiro, mas ela pensa mais no fato de fisgar alguém, você certamente não foi a primeira opção. Rapidinho se percebe a intenção da moça, a forma mais fácil de reduzir essa pressão seria mandar ela passear, mas como nós amamos muito, diga pra ela esperar um bom tempo pra casar, e se ela aceitar é porque gosta mesmo de você e vai esperar. Mulher nenhuma vai terminar com quem gosta e está feliz só por que está com pressa.

Sonho de princesa: a maioria das mulheres é treinada desde cedo para o casamento (ih repeti, será que da azar?), sempre assistindo filmes da Disney e vendo aquelas festas de princesas, mais tarde vem a tal da festa de 15 anos, que a maioria das famílias gasta até mais do que pra casar, e algumas meninas querem superar essa festa e sonham com isso todas as noites. Esse não é dos tipos mais fáceis, pois a pressão esta acumulada por anos, mas se sua namorada é desse tipo não se desespere, não vai ser falando que ta sem grana que você vai conseguir fazer a princesinha esperar, pois, nesses casos a poupança já está sendo feita a muito tempo, então o segredo aqui é incentivar sonhos cada vez maiores e estipular metas megalomaníacas, você vai conseguir postergar a data fatídica simplesmente com base na gana da mulher de fazer o conúbio perfeito, e sim, você pode fazer isso sem se endividar eternamente, gastando apenas o planejado, colocando algumas restrições, embarque na frescura e “ajude” no planejamento, sempre colocando alguns “defeitinhos” e fazendo algumas criticas pontuais, use os conhecimentos adquiridos sobre a parceira, entre na mente dela citando coisas que ela disse sobre certos aspectos de festas, rode a “baiana” e diga que a festa também é sua, e que alguma coisa você tem que escolher, escolha sempre coisas que ela não gosta. Não é difícil, você consegue!

Vontade de brincar de casinha: é quando a mulher não tem nada pra fazer, ou o relacionamento está num período de tédio/rotina, e a parceira simplesmente decide que é hora de te amarrar, porque quer tentar dar uma guinada no relacionamento. Tipo mais fácil de lidar, é idéia passageira e resolvida sem muita conversa, não vou me estender aqui (não, não é preguiça), se você não tem capacidade de dissuadir sua mulher de um devaneio, suma daqui que você é moleque, você não é caveira, você é moleque!
Todos esses tipos de pressões citados acima variam de dificuldade de acordo com o quanto você conhece a mulher, e se ainda acha que não a conhece tão bem, considere esse mais um motivo pra fugir da forca.


O matrimônio não muda só a vida do homem, a vida da mulher se transforma completamente, não terá mais a mamãe e nem a irmã mais velha encalhada pra lavar as roupas, passar e cozinhar, e por mais que nesses tempos “moderninhos”, o homem tem o dever de colaborar com a organização e as tarefas da casa, até porque a mulher normalmente tem intenção de ter sua carreira e precisa ajudar nas despesas, esse é e sempre será o papel da mulher, a não ser que você seja o “dona de casa” ai eu não tenho nada com isso. As meninas hoje em dia não tem preparo técnico e nem mental para essas tarefas que são cotidianas, conheço muito homem que dá de 10 a 0 na maioria das jovens mulheres por ai, e isso gera discussões e mágoas que vão minando o bom convívio de qualquer casal, a mulher dizendo que não é empregada do cara e tal, e que se ele quiser que vá fazer, isso nunca rende bons frutos, porque até o mais banana dos homens tem algum cromossomo Y no dna e mais cedo ou mais tarde os culhões acabam aparecendo.
Eu que como já disse sou homem a moda antiga, faço questão até de ajudar em alguma coisa, mas apenas ajudar, a mulher tem que ser quem toca as tarefas, se minha mulher não sabe fazer um rango decente, tem preguiça de lavar e passar uma roupa, e não cuida da higiene da casa, eu endoido, e ai é que o cara lembra da casa da mãe e se arrepende. Conheço um cara que todo dia quando sai do serviço passa na padaria e compra pão, porque ele nunca chega em casa e tem comida pronta, só se alimenta saudavelmente (arroz, feijão, macarrão) quando vai na casa da sogra e na hora do almoço no trabalho, não, ele não come marmita, paga restaurante todo dia, ah esqueci de mencionar, a mulher trabalha só meio período, e antes que alguém diga que deve ser apenas imperícia da mesma na cozinha, ela também tem preguiça com as outras tarefas, nestes casos conta com a ajuda da mãe e de uma diarista que vai 2 vezes por semana. Ai depois vocês dizem que sou bruto, tá certo que o cara não casou pra ter uma empregada, empregada custa menos em todos os sentido, mas ter uma inútil dentro de casa é complicado, mas tem cara que se contenta em ter sempre sexo a “disposição”, que nem sempre está disponível, mas mal sabe ele que isto também sai mais barato avulso.

Finalizando, as pressões virão com tudo pra cima de você, mas honre suas calças e deixe de ser besta rapaz, se você é feliz no seu relacionamento estável, atenha-se a ele e só mude de status quando não tiver mais jeito, porque você não será mais feliz do que já é, no casamento pode até não piorar (dizem que acontece, nunca vi, mas dizem), mas melhorar é que não vai, acredite em mim. O que é invisível para 99,9% dos homens é que não realizando todas as vontades de suas parceiras, não estamos demonstrando menos amor, e sim apenas nossa opinião, e que se sua mulher te ama, as chantagens não irão adiante. As mulheres querem nos “forçar” a casar, pois acham que no himeneu seremos mais fiéis e que terão mais tempo de nos fiscalizar.


Dica para as meninas: no meu conhecimento os homens casados traem muito mais, muito mais mesmo. Pelo menos no meu circulo de amizade é assim, então meninas preocupem-se mais em manter seu namoradinho feliz, fiel e interessado em você do que em casar, isso não resolverá seus eventuais problemas.

E você marmanjo, se trata bem a sua namorada, sempre a respeitou, é fiel, procura estar sempre presente, transa pelo menos razoavelmente bem, não é viciado em crack, não é pedófilo, não é bicha, gosta de tomar banhos diários, não é violento (pelo menos com ela), procura ser carinhoso, sempre se dispõe a ajuda-la, é trabalhador, e é honesto, nem precisa ser bonito e nem o “Pica das Galáxias”, não se preocupe com ameaças vazias e continue com o plano. É claro que se você age como descrevi é porque você ama essa guria, espero sinceramente que seja recíproco, e um dia você vai acordar de manhã e perceber que chegou sua hora de ir pro abate, é assim mesmo parceiro, pra tudo tem uma hora, e essa hora chega para todos, só torço por você e por mim, que quando chegar nossa vez, nós façamos parte das exceções.

Abraços a todos, principalmente ao meu amigo que foi fonte de inspiração pra este texto (você sabe), desculpem se ficou grande demais, não consegui sintetizar mais que isso, esse é um assunto pra mesa de bar, onde o tempo meio que passa devagar e a conversa flui melhor, pensei em dividir em partes, mas não tive capacidade intelectual pra fazer isso de um jeito decente.

P.S.: toda vez que me expressei relacionado ao custo, não me referi exclusivamente ao custo financeiro, e sim ao custo psicológico, social e emocional, nem tudo se resume a dinheiro, apenas grande parte.

Ultima: podem seguir sem medo tudo que foi escrito aqui, não há contra indicações, é praticamente conhecimento cientifico, eu garanto minhas dicas, eu uso e com sucesso. Mas lembrem-se: todas as mulheres são loucas, portanto imprevisíveis, não me culpe se não funcionar pra você.

Dê uma conferida nos links abaixo:

Seguir por Email